quinta-feira, 30 de agosto de 2012

MANADAS-TERREIROS-URZELINA

Ao fim de deambular pelo casario estreito de Manadas, fui ter à Igreja de Santa Bárbara e ao porto, onde muita laranja e vinho dali saíram para o exterior. A fachada não permite antever a riqueza barroca do interior do templo que serviu de aconchego durante a crise sísmica de 1964, quando se rezava dia e noite pelo fim do pesadelo. A partir dali, encontrei a costa recortada em patamares de rocha vulcânica, sobretudo a partir do porto de Terreiros e até à Urzelina. calheta velas 9 calheta velas 10 calheta velas 11 calheta velas 12 calheta velas 13 calheta velas 14 calheta velas 15

Sem comentários:

Publicar um comentário