segunda-feira, 27 de agosto de 2012

ATÈ À FAJÃ DE SÃO JOÃO

Já no trilho certo e a caminho da Fajã de São João, sigo sob uma sinfonia impressionante do cantar dos pássaros. Casas em pedra emergem de vez em quando no meio do que o homem plantou naquelas fatias esparsas de terra entre a montanha e o mar: Vinha, banana, milho. Um homem encurvado passa por mim abrigado por um guarda-chuva: "Ontem andei lá em cima na Serra do Topo, estava um calor que não se podia. Até ganhei uma alergia...Hoje está assim..." s jorge 19 S jorge 18 s jorge 17

Sem comentários:

Publicar um comentário