quinta-feira, 15 de novembro de 2012

ATÉ AO CACHORRO E CAIS DO MOURATO

pico 125 O Cachorro e o seu dédalo de túneis criados na rocha foi de longe o lugar da costa onde mais me impressionou a força do mar. Por algum motivo foi o local escolhido para instalar o centro de energia a partir da força das ondas. Fiquei ali embasbacado a olhar para aquela enorme caixa de betão em cujo interior o mar entra e explode em ressonância e fragor: "Bruuuum!" De cada vez que recua, fico à espera da investida da próxima vaga, que desejo sempre que seja maior e mais brutal que a anterior. Dali até ao Cais do Mourato, outra zona tradicional de adegas muito visitada no Verão,a estrada segue plana como que em direcção à ilha da frente, ao Faial.

Sem comentários:

Publicar um comentário