sábado, 15 de setembro de 2012

UM LUGAR CHAMADO CALDEIRA DE SANTO CRISTO

A Fajã da Caldeira de Santo Cristo é um lugar fora deste mundo. Talvez por não ter ainda electricidade. Talvez por morar lá pouca gente. Talvez pela atmosfera criada pela montanha em redor, pelo dançar constante das nuvens, pela tranquilidade da lagoa e o rumor do mar ali em frente. Emanuel, o barmam do único restaurante e café, poeta amador e autor de desenho em carvão (em baixo um desenho que fez do filho) diz a brincar que a água da Caldeira "tem qualquer coisa". É possível. Quero muito voltar. emanuel caldeira resta caldeira caldeira 6 caldeira 3

Sem comentários:

Publicar um comentário