segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

NA FAJÃ DE LOPO VAZ

Sábado de fim de Novembro de 2012 na Fajã de Lopo Vaz. Ninguém por perto. O som é do vento e do mar a lamber os calhaus rolados. Ainda segui o trilho por entre muros de pedra, bananas e canavial até à última casa antes da falésia mas acabei por voltar para trás para me fazer lentamente à subida até cá a cima à estrada. Dificilmente voltaria a encontrar um local assim na minha caminhada pela Ilha das Flores. Flores 163 Flores 165 Flores 164 Flores 166 Flores 168

Sem comentários:

Publicar um comentário