domingo, 30 de dezembro de 2012

Num dia particularmente ventoso e cinzento de Novembro, o vulcão dos Capelinhos é um deserto humano, com excepção de alguns trabalhadores que cuidam de arranjos no exterior e de um casal de estrangeiros que enfrenta a ventania como pode, tira umas fotos e regressa ao carro antes da chuva começar a caír. faial 19 faial 18 faial 20

Sem comentários:

Publicar um comentário